O que é a pegada ecológica??

A A Pegada Ecológica (PE) é um conceito desenvolvido por Wackernagel and Rees no início dos anos 90. A PE é um forte indicador de sustentabilidade, visto assumir que a substituição de capital natural por capital de produção humana é limitada. Mede quanto dos serviços fornecidos pela natureza, um indivíduo, população ou actividade, requerem para produzir os recursos naturais (produtos de safra, produtos florestais e produtos animais) que consumem e para absorver os resíduos que geram. A PE apenas procura o chamado “capital natural crítico”, ou seja, as partes do ambiente que realizam funções importantes e insubstituíveis.

A PE usa uma unidade biofísica: área de terreno. Ela mostra a quantidade de terreno necessário para sustentar o uso económico de recursos durante um certo período de tempo, tendo em consideração as tecnologias disponíveis e as condições de gestão de recursos, e para fornecer infra-estruturas e absorver resíduos e poluentes. Assim, é óbvio que a PE tem em consideração quer a oferta de serviços da natureza quer a sua procura por parte da humanidade. A oferta é chamada biocapacidade e é uma medida da quantidade de terreno biologicamente produtiva e água disponível para uso humano.

Normalmente, as unidades da PE são normalizadas em hectares globais, o que torna os resultados da PE comparáveis a nível global.